Viajando na janela

imagem-036

Ultimamente, só tenho viajado na janelinha. Na janelinha lá de casa. Em tempos de crise, o melhor é viajar a baixo custo e risco. É preciso racionalizar os deslocamentos. Então, é de casa pro trabalho, do trabalho pra casa. O bom é que casa, como trem, carro e avião, tem janela. Então, se não dá pra passar aquele mês inteiro em Paris (idéia que tem me provocado suores frios no meio da noite), fico feliz de  olhar pra onde a vista alcança.

imagem-042

Eu sou meio januária, adoro uma vista. Talvez ainda demore pra eu ver uma tão emocionante quanto aquele sol nascente no Caminho Inca, pouco antes de Machu Pichu, em que tudo ficou preto e branco e a luz brilhava de baixo pra cima. Ou como o contraluz das gaivotas circundando minaretes no céu alaranjado de Istambul ou os pelicanos ultrabrancos num vôo de meio dia contra o mar ultra-azul de Cartagena.  Mas a janela de casa dá um bom caldo.

imagem-046

É bonito morar de frente pro mar. Santistas e corintianos adoram. Mas, sem inveja dissimulada, venta muito e quase nunca dá pra ficar na janela ou na varanda.  Então, não dando pra ficar de frente pra Ile St. Louis, fico com o Orquidário mesmo, onde montamos o nosso cafofo, epicentro deste mundo de São Cristóvão.

imagem-063

Além dos pernilongos, aedes aegyptis, mariposas e algumas baratas cascudas desgovernadas, nossa janela às vezes recebe a visita de um beija-flor, para gáudio de um serial killer que eu crio a pão-de-ló (na foto abaixo, encostadinho num pedaço de sol). Já resgatei um pobre coitado cheio de penas, vivo, mas com os dias contatos, de dentro da boca do elemento. Atordoado, o incauto passarinho estava petrificado e levou uns bons segundos pra perceber do que se livrara. Com os olhinhos arregalados, olhou pra mim, viu deus, bateu as asas e voou com as perninhas completamente bambas. 

imagem-038

Em outros tempos, a janela com arco-íris serviria a passatempos inconfessáveis e inafiançáveis…

img0703

… hoje, fico feliz de ver o por-do-sol sem risco de alguém ao meu lado aplaudir.

imagem-071

Pra variar, vou mudar de janela neste fim de semana. Vou olhar o mar do alto do Saco da Capela, Ilhabela.

Anúncios

Sobre Beto Paschoalini

É o que dizem por aí.
Esse post foi publicado em Santos, Viajandão. Bookmark o link permanente.

15 respostas para Viajando na janela

  1. Mô Gribel disse:

    Beto, quanta poesia! 🙂
    Lindo texto como sempre…
    Ah, amei seu gatucho amarelo comedor de passarinhos!! Um fofo!
    Beijos!

  2. Cara, uma das melhores que você aprontou nos últimos tempos. Beijos.

  3. Debora disse:

    Beto, que privilégio tua janela, hein!
    Amei seu serial killer, também tenho um 🙂
    Beijos!

  4. Carmen disse:

    Um viagem lindo pela sua janela. Uma panorâmica privilegiada… desde minha janela somente vejo edifícios…
    Bjs

  5. Muito bom o blog. Adicionei na lista dos blogs que eu leio. Depois dá uma passada lá quando puder.

    Se tiver dicas de Cuba, vou agradecer muito! Estou fazendo um planejamento colaborativo com opinião da galera do que eu e mais um amigo deveria visitar, o que é imperdível, como se locomover, enfim, tudo! Somos meio malucos mesmo, vamos planejar junto com a galera e ver o que sai. Temos um projeto bacana também de visitar ONGs e instituições sérias sem fins lucrativos que estejam fazendo a diferença para aquele povo.

    Talvez consigamos despertar nas pessoas esse sentimento adicional nas viagens, né? Compartilhar experiências, carinho e solidariedade. Vamos ver no que vai dar. Estamos bem empolgados, e com certeza sua ajuda será de grande valia. 🙂

    Grande abraço.

    Claudio Martins
    http://www.blogdoviajante.com

  6. Toni Gravata disse:

    Essa tua janela já é, só por ela, uma viagem para um lugar de paisagem maravilhosa! Eu sei do que falo.
    Somada com a do Saco da Capela e na companhia dos amigos, quem precisa do Machu Pichu?!
    Que saudades!!

  7. Lucia Malla disse:

    Beto, seu gato é a coisa MAIS FOFA do mundo! Aaaaaa!!! Q preguicinha boa a dele…

    Adorei. 🙂

  8. Pingback: E o Beto, só na janelinha :-) | Viaje na Viagem

  9. Carla disse:

    Beto, esse deve ser o serial killer mais lindo do mundo… 😉

  10. sônia disse:

    Beto,
    isso é que é tirar leite de pedra.
    e de uma forma maravilhosa.
    como sempre teu texto é de dar inveja em qualquer jornalista ou quetais….
    beijinhos grandes para você e Teté.
    sônia

  11. LucianaM. disse:

    Caramba! Texto muito lindo, hein?
    Abç,

  12. Majô disse:

    Beto seu texto está uma delícia 😆
    Não inveje quem mora em frente à praia, já moramos no Leblon. Dá-lhe maresia, vidros e móveis sempre embaçados e metais detonados.

  13. Arthur disse:

    Concordo com a Carla. Este serial killer, por ser fofo, é sorrateiro e dissimulado, uma máquina de matar implacável e imperdoável. Mas é fofo. E com um agravante: parecido com o Garfield.

    (confissões de um carente: buáá, nunca pude ter um gato, nem nenhum bichinho, tenho alergia… trauma para 54 anos de análise)

  14. Beto disse:

    O Pitico Alegria Paschoalini pede que eu agradeça, em seu nome, os elogios dirigidos à sua pessoa. Ele disse que “fofos são vocês”.

  15. Marcie disse:

    Que delícia de texto! O gato, não tanto ( alergias…). E que pena que não deu p/nos conhecermos na semana passada!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s