Fator de proteção solar 15

IMG_7045

Minha família já sabe que existe uma relação metafísica entre o fator de proteção solar do filtro que eu uso e as condições climáticas. Quanto mais poderoso é o bloqueador, mais espessas são as camadas de nuvens interpostas entre mim e o sol. Por isso, por piedade em relação ao futuro do Caribe, optei pelo 15 em detrimento do 30. Com isso, garanti um dia apenas nublado em Cancun, com gotas de chuva esparsas na primeira fase do uso do protetor, e melhorias no decorrer do período, com o derretimento do creme após alguns arremedos de mergulho.

Minha mulher já faz cara feia quando peço para ela passar o sundown nas costas. Ela sempre argumenta que não faz sol e eu vou me besuntar inutilmente, além de agourar o dia de todos. Fazer o quê. Se Gregor Samsa tivesse nascido em Santos, em vez de barata ele teria se transformado num ácaro albino, como eu. Chove tanto naquela terra, que eu já não posso mais exibir meu torso bronzeado como fazia num passado remoto. Diante da ameaça concreta de me transformar numa brasa viva após meia hora exposto aos raios ultravioletas, opto sempre por atrair nuvens negras sobre a minha cabeça com o truque do protetor solar.

Enquanto o grupo de jovens e serelepes blogueiros desta excursão foi passar o dia no parque aquático de Xcaret, Teté e eu decidimos dar o dia de folga às nossas vértebras, hérnias e protusões. Ficamos na praia defronte ao Park Royal Cancun, onde nos hospedamos,  ao lado dos elegantes gringos aposentados sobreviventes da crise imobiliária americana.

IMG_7053

 Não posso dizer que foi um dia inesquecível, mas foi muito bom podermos juntar os fragmentos ósseos sobreviventes de uma viagem que durou mais de 24 horas entre o momento em que saímos de casa, na tarde de quinta-feira, 29 de outubro, e as 14 horas (horário do México, ou seja, com 4 horas a menos de fuso) do dia seguinte, quando chegamos ao hotel.

Pra falar a verdade, também estou morto neste momento, depois de um dia de praia, seguido de um almoço num pé-sujo e um passeio no shopping La Isla. Poucos conhecem essa faceta de atleta radical minha e da Teté. Somos capazes de verdadeiras loucuras quando viajamos, inclusive beber, comer e ir ao shopping olhar vitrines em Cancun.

Neste domingo, vamos à Isla Cozumel. Onde existe a ameaça concreta do tal navio pirata. Para aqueles que fizeram piadinhas sobre a minha fobia de macarena na caixa de comentários do post anterior, informo que não vi trenzinho em volta da piscina, mas agora à noite jantamos a menos de 10 metros de um karaokê. A vida é correr riscos, meus amigos. E eu sou um aventureiro dependente da adrenalina.

Por isso, é melhor ir dormir. Boa noite.

Anúncios

Sobre Beto Paschoalini

É o que dizem por aí.
Esse post foi publicado em Brasil. Bookmark o link permanente.

11 respostas para Fator de proteção solar 15

  1. Mô Gribel disse:

    Fui pro poço!!! 😆

  2. disse:

    A foto tá perfeita! A fauna americana não é um luxo? 😆 O tênis (que pode ser branco ou preto) com meias pretas, mais calças khaki e camiseta Polo (daquelas, que jogadores de golf usam), eles costumam usar à noite, em ocasiões mais chiques como num jantar no “Chilis”, por exemplo. Fique de olho! 😀

    Beto, eu sempre digo: o inventor do protetor solar deveria ganhar o prêmio Nobel de química! É “A” invenção do século 20! Os carecas branquelos agradecem, de joelhos e todos besuntados, amém! :mrgreen:

  3. Thamy disse:

    Americanos conseguem um estilo tão particular misturado com camisa florida ( bemmm estampada) e karaokê que nem tenho palavras. Gosto da cor do mar. Aliás adorei as pics que recebi. bj e aproveitem o mambo!!!

  4. Olá pessoal, quero compartilhar com vocês um site bem interessante e prático pra quem busca pousadas no Brasil. Vale a pena conferir.
    http://www.pousadas-superguia.com.br

    Espero que seja útil.
    Abraços a todos,
    Alexandre.

  5. Carmen disse:

    Por favor!!!! que risos com a descrição do viagem de 24 h!!!…mais é um lindo viaje com a melhor campanhia.

    Eu nunca viajé a Cancun, mais visité outros lugares do Caribe e pode comprovar que sempre estan cheios de estadaunidenses e canadienses. A proximidade é um “plus”.
    saludos

  6. Beto disse:

    Nosostros tambin te saludamos, Carmencita. Besos.

  7. Mari Campos disse:

    O, Beto, tu continua passando o fator 15 hj? Aqui em Cancun o negocio continua feio, feio… 😆

  8. Beto disse:

    Como ainda não passei nas pernas, tá só encoberto em Playa.

  9. Cogumelinha disse:

    Lindas viagens, lindas fotos, lindos lugares. Resta-me inveja boa!

  10. Arthur disse:

    Então a nefasta ameaça do trenzinho de micareta foi dissipada. Ah, também tenho um macete para não chover: levar guarda-chuva. Não falha. Quando cheguei na Chapada Diamantinha, chovia a cântaros. No dia seguinte, botei guarda-chuva e capa dentro da mochila. Resultado: sol de rachar os 7 dias que estivemos lá.
    E mande mais posts de Cancun, estou querendo ir para lá, mas uma coisinha me aporrinhou: ontem anunciaram uma nova mutação do H1N1 no México e na França…

  11. Nossa lindo lugar Cancun é fantastica quem sabe algum dia estarei ai rs parabens.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s